sábado, 29 de março de 2014

Tá Chegando a Hora

A Copa do Mundo está chegando. Faltam poucos dias, menos de 90, para inicio do certame. Com a proximidade cresce também o estresse de quem esteja diretamente envolvido com a organização e execução do Campeonato. As atenções do mundo do futebol e os que por este se interessam estão voltadas para o Brasil. O país está diante de uma prova de fogo, para a qual, acredito pessoalmente, não estava preparado o suficiente para levar a cabo e a contento.
Nesses últimos dias tenho acompanhado as notícias que são amplamente divulgadas dentro do Brasil e no exterior. Há duas semanas, um jornal francês fez duras criticas à organização, às obras de engenharia e infraestrutura, às dificuldades e trapalhadas do Governo Brasileiro, à mobilidade das grandes cidades brasileiras, especialmente as que sediarão jogos, à falta de segurança, aos aeroportos, aos preços aviltados de hotéis e restaurantes  e, de modo expressivo, chamou a atenção para as manifestações contrárias que poderão ocorrer, a exemplo das que aconteceram por ocasião da Copa das Confederações, no ano passado. Entre as noticias, no ambiente doméstico, destaco duas apenas para melhor ilustrar a situação: a primeira dando contas do atraso das obras da Arena Itaquerão, em São Paulo, para qual está programado o jogo de abertura da Competição.  A segunda veio de Porto Alegre, onde o estádio local não foi concluído por motivos burocráticos banais, com o Prefeito da capital gaúcha ameaçando tirar a cidade da programação. Ora, se o estádio do primeiro jogo não for entregue a tempo e a sede de Porto Alegre for retirada, um tremendo problema será criado para a FIFA e o Governo Brasileiro. Aposto que vão terminar a “toque de caixa” e... E!...
Nesse ambiente de incertezas, e como um amplo pano de fundo, crescem a cada dia as denúncias de superfaturamento das obras das arenas da Copa, nos vários pontos do país, o que vem servindo de aditivo oposicionista para engrossar o caldo da efervescente campanha política para as eleições presidencial e de governadores estaduais, em outubro vindouro. Que coincidência inoportuna, meu Deus. Resultado: ninguém faz mais nada em Pindorama, este ano. A Presidente da Republica já decretou que não vai fazer discurso na abertura da Copa. Não quer correr o risco de levar uma tremenda vaia. Que com certeza levaria. E, agora, que a popularidade dela está em queda.
As cidades em que estádios foram remodelados, ou substituídos (Salvador, Brasília, Rio e Fortaleza, por exemplo) a questão de acesso não causa muito problema. Nas cidades cujas arenas são novas a situação se complica. A do Recife é uma delas. Chegar até lá é coisa complicada. Fui ao primeiro jogo da Copa das Confederações, ano passado, e até hoje me arrependo. Usei o modal do Metro, pensando que a estação mais próxima fosse próxima mesmo. Puro engano. Tive que aturar um transfer de ônibus superlotado, desconfortável e, por cima disso, caminhar por pelo menos meio quilômetro. Faz favor. Quero ver estrangeiro tolerar uma dessas.
Só sei é que todas as cidades sedes dos jogos passam por dificuldades de mobilidade e isso vai  impor aos torcedores visitantes situações não programadas.
É lamentável que o Brasil perca essa chance de ouro para mostrar, de forma competente, sua capacidade de movimentar o setor turismo. Onde ocorre uma competição dessas, geralmente, os bons resultados vêm pouco tempo depois. O torcedor que veio durante o Mundial e saiu satisfeito, retorna e trás outros. Na África do Sul, por exemplo, escutei depoimentos assim.  Vamos ver o que ocorrerá no Brasil.
Agora, tem algumas coisas que não podem passar despercebidas pelos brasileiros: as iniciativas privadas, pouco visíveis, que estão sendo tocadas de norte a sul. São, digamos, “providências imbatíveis!”. Não pela qualidade, o que seria desejado, mas, sobretudo, pelas características de cada uma delas. Exemplos concretos: a turma do tráfico de drogas está se mobilizando para não faltar nenhum produto na praça. No Rio de Janeiro esperam faturar em dobro ou mais do que isso. As casas noturnas do Rio e São Paulo – e certamente noutras praças – estão maquilando suas instalações e colocando as “meninas” para estudar inglês intensivo, arrumar o material e entrar em prontidão. Imagino a ouriçassão. Nesses locais, segundo dizem, já prepararam tabelas em Dólar e Euro e, pasmem, mandaram trazer garotas com “mestrado” no atendimento a cavalheiros, em praças da Europa para dar dicas infalíveis.
É ou não é competência? Afinal, para esses empresários, está na hora de mostrar o produto brasileiro mais vendido no exterior: mulher. (Vide acima propaganda de Fortaleza, na Europa). E misturado ao ambiente do futebol é como o diabo gosta. Aí, sim, a fama do país do futebol, carnaval e sexo fácil vai cristalizar no mercado mundial. E, se o Brasil ganhar, saia de baixo. Aconselho ri, para não chorar.
Só espero ver no que vai restar dessa zoadeira. E, tá chegando a hora.

NOTA: Foto obtida no Google Imagens.

13 comentários:

Ernani Brasil disse...

Acredito que vai dar tudo certo. O ingrediente político eleitoral é a única variável fora de controle. Mas todos sabemos que é simplesmente político e por isso imprevisível. No fim todos serão felizes para sempre!

Susana Gonzalez disse...

No te preocupes nunca ningún país está totalmente preparado, nosotros hemos tenido dos copas mundiales y fueron unas fiestas increíbles, por supuesto con problemas pero el mundo hablo muy bien de la celebraciones y Brasil es un país maravilloso. Esperemos éxito para nuestras selecciones, la de México no está muy clara. Besos
Susana Gonzalez

Adolfo Ledebour Filho disse...

Amigo,Estarei se Deus permitir,muito longe do Brasil nestes 30 dias.Pao e circo bastam o carnaval e similares.Minha atual preocupação é a alternância do poder central.Forte abraço!

Celso Cavalcanti disse...

É preciso ter muita fé pra achar que tudo vai dar certo...
Celso Cavalcanti

Wilma Clélia Reis disse...

Muito preocupada por todos os fatos que já vem acontecendo. Que DEUS nos guarde e faça com que o MELHOR esteja por vir !
Wilma Clélia Reis

Ina Melo disse...

Devemos lembrar antes de todas as coisas erradas e das criticas politicas que somo brasileiros, com muito orgulho!!!!!!!!!!!!!!!!!!Para contrariar alguns, vai tudo correr bem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ina Melo

Vera Lucia Lucena disse...

Ai meu Deus - COPA DO MUNDO!!! Adoro futebol e a Copa então nem se fala, gosto de assistir, se não todos os jogos, pelo menos os programas de esporte para saber um pouco mais de tudo; mas agora meu amigo, estou com tanto medo do que pode acontecer aqui no nosso país, onde pessoas violentas estão nos assustando, quando prometem fazer e acontecer. Nossa! Gente somos brasileiros e aqui é, literalmente o país do futebol, portanto, vamos torcer para que tudo de certo. Tudo será bem melhor se o Brasil ganhar, mas vamos também saber perder, se for o caso. Mas falo sério mesmo: o que mais quero é GANHAR. rsrsrs
Vera Lucia Lucena

José Carlos Lucena disse...

Preocupante meu caro Girley. Muito preocupante!
José Carlos Lucena

Alvaro Moreira disse...

Amigo Girley
Reconheço que a situação social é grave e deve ser objeto da preocupação de todos nós. Necessariamente, o País não pode e deve se acorvardar perante aos foras da lei e mostrar que a sociedade quer enfrentar o problema e continuar a viver neste pais maravilhoso e único, mas tremendamente desigual.

Álvaro Moreira

Girley Brazileiro disse...

Concordo, Alvaro Moreira, e troço pelo sucesso do Programa Policia Pacificadora, no Rio, e outro similar em outras partes do Brasil.
Precisamos dar um basta nisso tudo.
GB

J.Artur disse...

Amigo Girley, objetividade é o que não falta ao seu blog. Já este seu discípulo está torrando os neurônios (inclusive os milhões produzidos no intestino, conforme o iogurte ACTIVIA divulga)para encontrar um(uns) país(es)que me livre dessa bagunça toda. Onde ir? Alea Jacta Est, como diria Mané Garrincha.
Abraço, JARTUR

maria helena disse...

E aí vemos mais uma vantagem deste Blog! ver o quanto a diferença de opiniões aparece! estou no grupo dos apreensivos , mas torcendo pra que os otimistas tenham razão...e "vamo que vamo", Girley!!!Grande abraço, Maria Helena

Girley Brazileiro disse...

Pois é Maria Helena! E com esses debates vejo o Blog do GB cumprir um papel que foi desenhado, quando da idealização. Continue visitando e contribuindo com as discussões.
Seja sempre muito Bem Vinda!
Especial abraço,
Girley Brazileiro