sábado, 15 de março de 2014

Recife, 477 Anos

O Recife comemora esta semana 477 anos de fundação. São quase cinco séculos de história e muita tradição. Berço de muitas inteligências, luminares das artes e das ciências e palco de muitas lutas democráticas, na construção da Nação Brasileira. Recife das pontes e canais, dos rios Capibaribe e Beberibe, Veneza Brasileira. Cantada em versos, prosas e canções. Capital do Frevo e do Maracatu, querida e sempre encantando os nativos e os visitantes. Nem preciso declarar muito o amor pela minha cidade, basta levantar a vista e contemplar a foto que trago sempre no Blog.
No passado recente andei muito triste com o estado de abandono que foi dado à minha cidade. Expressei várias vezes neste espaço semanal.   Hoje me regozijo porque a cidade está sendo melhor administrada, ficando mais limpa e se arrumando cada dia mais. A atual Prefeitura (Geraldo Julio -PSB) fez uma faxina em regra da sujeira deixada pela PTrálea. Muitas vezes tive vergonha e me abstive de mostrar a cidade a algum visitante, sobretudo a região central. Só o fiz quando não foi possível negar. A propósito desse meu desencanto conjuntural  e se for do seu interesse, leia também:   http://gbrazileiro.blogspot.com.br/2009/06/recife-uma-cidade-abandonada.html . Agora, já se pode circular numa cidade melhor cuidada e mais apresentável. Novos espaços mais humanizados e limpos estão sendo entregue à população. A revalorização do histórico bairro do Recife Antigo, que deve ser sempre um cartão de visitas, começa a ser mostrado. Um grande boulevard se projeta por ali, com a transformação da Avenida Rio Branco, livre do transito de veículos e reurbanizada. Espero ver o resgate da bela Rua do Bom Jesus, na mesma área, depredada na gestão da patuleia petista. Temos, pois, melhores razões para festejar este aniversário.
Outra coisa elogiável da atual Prefeitura é o cuidado que está tento em rever toda a pavimentação das principais artérias da cidade, coisa somente lembrada pelas administrações petistas quando se aproximava uma eleição, enganando os tolos. E, quando muito, tapavam os buracos com o asfalto sonrisal, ou seja, aquele que se dissolvia na primeira chuva que viesse. Alguns dizem que, o que se faz agora, pode ter a ver com a Copa do Mundo. Tudo bem e justo. Observe-se, poreeeém, a qualidade do asfalto aplicado.
Mas, certamente, o que está sendo feito ainda é pouco, diante de problemas cruciais noutras áreas. Até agora, só falei praticamente de “maquiagens”.  O Município carece de soluções para outros domínios, entre os quais: Educação, Saúde Pública e Segurança. Nesses três pontos, a situação se inverte e tudo se complica. A herança é maldita, mesmo em se tratando de problemas de ordem nacional. Mas, podemos mudar à medida que comecemos “em casa”.  Mitigar esses problemas é desafio dos mais complexos, para um executivo de qualquer nível de governo.
E, quando falo de começar em casa, me ocorre fazer uma observação sobre a sujeira que o recifense descarta nas vias publicas. É impressionante como nossa gente joga lixos pela cidade. Sistematicamente vejo motoristas e passageiros atirando copos plásticos, sacos vazios de pipocas ou garrafas plásticas, folhetos de propaganda, pelas janelas dos ônibus, taxis e veículos particulares. É impressionante. Por maior que seja o batalhão de garis, a situação é incontrolável. Outro absurdo é como os donos de cachorros de estimação deixam as fezes dos seus pets espalhados pelas ruas. Nas proximidades de onde moro há ruas lastimáveis. Certa ocasião dei de cara, na minha rua, com uma Senhora passeando seu cãozinho, bonitinho, bem tratado, inclusive com sapatinhos! Vejam só que cuidado! Elogiei a beleza do animal, enquanto ele fazia um maneiro cocôzinho. “É meu filhinho querido” disse-me a dondoca, toda vaidosa. Prontamente respondi: “ E por que a Senhora não ensina seu filhinho a fazer suas necessidades fisiológicas em casa? Pense quando ele crescer... E por que a Senhora, agora, não apanha a merda do seu filhinho e leva para casa, põe na privada e dá descarga?” Ela saiu apressada, arretada comigo, e com cara de to-nem-aí . Deixou a obra do cãozinho no mesmo local. É assim... Se todo mundo fizesse do modo como eu fiz, a coisa quem sabe poderia mudar, um dia. Quem vive pelo mundo, observa a limpeza das cidades civilizadas. Na Cidade do Panamá, encontrei recentemente algo inesperado praqueles lados: pequenos estandes  para coletar as fezes de cães que venham a defecar em parques e praças públicas. Quem sai para passear seu cãozinho leva um saco plástico onde acumula os dejetos  e deposita ali E isso é obdecido religiosamente, segundo me disseram. O mesmo vi, há pouco tempo, numa ida à Praga (Republica Tcheca). Vide fotos a seguir. Resultado: cidades limpas e saudáveis. Taí uma ideia para nossa Municipalidade.
 
Pois é, caros leitores, o fato é que o recifense em geral é mal educado. Não tem Prefeitura eficiente que dê conta, enquanto for assim. É preciso uma campanha intensa para civilizar essa gente. Quem não se recorda do Sugismundo? Aquilo tem que ser retomado! A exemplo da atual campanha da praia limpa. É uma questão de saúde pública. Lixo, fezes e urina de cães nas vias públicas são nocivos à saúde coletiva.
Parabéns Recife, pelos seus 477 anos!           

NOTA: As fotos panorâmicas do Recife foram obtidas no Google Imagens. As demais - no Panamá e na Cidade de Praga - são da autoria do Blogueiro, especialmente para publicar no Blog.
 

13 comentários:

guilherme disse...

Girley,

reconheço que temos um déficit educacional em todos nós, coisa aliás muito comum em países periféricos, como o nosso. Trabalhar a partir dessas dificuldades, porém, é exatamente o papel do poder público (governos federal, estadual e, nas questões que você apresenta, municipal). As onipresentes "campanhas educativas" por que todos clamam são importantes e necessárias, sim, ms sempre me pergunto: Quem nunca ouviu falar, por exemplo, que não se deve jogar lixo na rua? Ou que pedestre tem prioridade na travessia? Campanhas educativas não são mágicas. Precisamos de políticas públicas indutoras do comportamento desejado. Como você bem mostra, o caso das lixeiras e saquinhos para dejetos de animas de estimação. Procure uma faixa de pedestre nas proximidades de suas casa. Aqui perto da minha não é fácil encontrar uma que esteja bem conservada. Pior: agentes de trânsito, mesmo quando presenciam o desrespeito à prioridade do pedestre nas poucas faixas existentes, dizem não poder autuar a infração, em razão de "ordens superiores". Isso também é política pública, no caso de não promover o uso humanizado da cidade. Mas acho que esse é o caminho: reclamar até a coisa melhorar. Parabéns por trazer mais essa reflexão.

Susana González disse...

Susana Gonzalez Me uno a las felicitaciones por el aniversario de esa bellísima y querida ciudad, me da gusto saber a través de tu relato que se remodelado la ciudad, por los pretextos que quieran, siempre es bueno que se haga. Además quiero decirte q las campañas funcionan en esta enorme ciudad donde vivo cuando se hacen tienen buenos resultados. Besos
Susana Gonzalez (México)

Suely Mattos disse...

Suely Mattos
Parabéns companheiro por seu artigo, o Recite está melhor de fato, na área do Recife antigo, mas no centro falta muito ainda. Mas uma coisa é fato,a educação do povo não ajuda, diferente dos países mais civilizados que vc vê a população cuidando da limpeza.
Suely Mattos

Danyelle Monteiro disse...

Professor Girley,
De fato o Recife antigo está mais bem cuidado, mas infelizmente o centro da cidade continua muito sujo e o mau cheiro não vem apenas das fezes dos animais... mas é fruto da falta de investimento em educação não só pública. Quanto aos investimentos em asfalto, gostaria de deixar registrado o descaso com a avenida Conde da Boa Vista, que todo ano, com qualquer chuvinha, vira um verdadeiro caos não só pelo lixo jogado pela população que entope os bueiros, mas também tem asfalto sonrisal. Adorei sua sugestão para os rejeitos dos animais, aqui no Bairro da Boa Vista será muito bem-vindo, quisera nós que adotassem por aqui. Grande abraço professor!
Danyelle Monteiro

Elyane Neves Baptista disse...

Obrigada Girley Brazileiro... democracia é isto: críticas e elogios... e faz muito bem...
Elyane Neves Baptista

Ina Melo disse...

Amigo sabes muito bem dizer as coisas! Seria que com a tua voz sugerisses que a Prefeitura multasse os "sugismundo do Recife" quem sabe se assim teríamos uma cidade mais limpa.....
Ina Melo

Durvalino Andreotti disse...

Amigos,
Nos anos 50/60 um grande artista mexicano fazia muito sucesso e sua forma engraçada de falar ganhou até um verbete nos dicionários mexicanos”CANTINFLEAR”.

Em um dos seus filmes , O VARREDOR (EL BARRENDERO no original), ele diz uma frase que os porcalhões brasileiros deveriam aprender e ter como lema, se quiserem algum dia ter cidades limpas, dizia CANTINFLAS-(Mario Moreno) “LA CIUDAD MAS LIMPIA NO ES LA QUE MAS SE LIMPIA,PERO LA QUE MENOS SE ENSUCIA”
Abraços
Durvalino Andreotti

Wilma Clélia Reis disse...

Concordo com a Ina Melo, se a prefeitura criasse uma punição para os transeuntes que cruzam as ruas da cidade, quem sabe teríamos orgulho da nossa tão linda cidade.
Wilma Clélia Reis

Claudio Targino disse...

Lembra Curaçao
Claudio Targino

Girley Brazileiro disse...

É mesmo Claudio Targino.
Você deve se referir à primeira foto da postagem. Vejo semelhanças, sim.
Essa é a nossa poética Rua da Aurora, onde o sol começa a brilhar na cidade, a cada manhã.
Girley Brazileiro

Vera Lucia Lucena Moura disse...

Muito legal todo o seu comentário, parabéns. Sabe o que falta para a nossa população? Educação doméstica, isso sim é uma prioridade, mas fazer o que se gostam de apresentar um Cartão Postal cheio de sujeiras espalhadas por todos os cantos e ainda assim, culpam os governantes. É um grande absurdo a sujeira que toma conta da cidade do Recife. Sou inteiramente à favor da cobrança de uma multa, como hoje existe no Rio de Janeiro, quem sabe assim funcionasse bem melhor.
Vera Lucia Lucena Moura

Corumbá Guimarães disse...

Girley,
Adorei seu texto! Não sou recifense, mas vim para cá em 1970 e me apaixonei pela cidade. Confesso que não mais a reconheço quando a visito hoje. Uma colocação sua neste texto foi fundamental para mim: a educação do povo é muito ruim no geral.
Corumbá Guimarães

joe disse...

Caro Girley
Amo esta cidade mas é na base do Nós Sofre mas nós Goza como diz Tarcísio,
que é imitado pelo macaco Simão.
Você tem muita razão. O Recife Antigo volta pouco a pouco ser um ponto de atração. O Paço do Frevo dá orgulho. A falta de educação do recifense de qualquer classe social é de troglodita.o motorista particular é uma besta fera.
Mas vamos ser otimistas que os 500 anos vem aí e a gente tem que estar melhor que hoje. Abs Joe