segunda-feira, 30 de março de 2009

Vamos limpar Boa Viagem

Uma coisa que nunca me convenceu foi o veto à instalação de bares e restaurantes na orla de Boa Viagem – um cartão postal do Recife – que termina sendo uma grande surpresa para o visitante de primeira viagem. Todo mundo que vem ao Recife logo percebe que falta aquilo que, na maioria dos balneários turísticos do Brasil e do mundo, fazem a festa noturna do lugar. Quem não gosta de tomar um chopinho a beira mar de Copacabana? E de Maceió, Fortaleza, João Pessoa ou Aracaju? De Florianópolis e de tantas outras cidades brasileiras? Isto, sem falar nos grandes balneários do exterior, que não são poucos.
Boa Viagem é uma coisa sem graça, à noite. Turista que põe o pé na calçada do Hotel, onde hospedado, olha à direita ou à esquerda e não enxerga nada de atrativo. Contudo, se olhar para frente, pode dar de cara com um bando de farofeiros vendendo espetinho na brasa, regado a cervejas, numa improvisação de bares desordenados, em kombis ou mala de carros, sem a devida assepsia e o pior, tirando o brilho da beleza local.
Tenho acompanhado atentamente a luta que o atual Prefeito da cidade vem travando com esses ambulantes, responsáveis por esse mercado alternativo e, sobretudo, irregular.
Muito bem Senhor Prefeito. Isto não pode mesmo continuar. E tem mais: se não for tomada uma providencia agora e a coisa for deixada de lado, ninguém vai segurar as pontas, no futuro próximo. Principalmente, com essa atual onda de desemprego gerado pela crise econômica.
Eu sei, naturalmente, que se trata de um delicado problema social. Concordo. Mas, é também um problema urbanístico, turístico e de saúde publica. Uma cidade como Recife não pode se dar ao desplante de permitir a popularização exacerbada do comércio ambulante de bebidas e tira-gostos, pondo em risco um projeto maior de desenvolvimento turístico, que pode gerar empregos, inclusive para estes ambulantes de hoje. Particularmente em Boa Viagem, que é, possivelmente, a mais importante Zona de Interesse Turístico da cidade.
Eu acredito que se houvesse, na orla de Boa Viagem alguns pólos de diversão e atrativos turísticos, com bares, restaurantes e cafés, ali na beira mar, digo, na areia da praia, nada disso estaria ocorrendo. E, aliás, há espaço para isto. O que existe está distante desta proposta. Resultado: prolifera um comércio de baixíssimo nível, emporcalhando a avenida, poluindo com pesada nuvem de fumaça gordurosa o ambiente da mais bela e iluminada praia do Nordeste. Francamente, uma decepção para quem visita a cidade e espera algo de melhor nível, à beira mar.
Embora não tenha votado nesse Prefeito que aí está, estou dando o maior ponto para ele nesse “guerrinha” que visa à limpeza do nosso cartão postal.
Vai ser uma dura luta, mas tem que ser enfrentada de frente. Acredito que todos os moradores da avenida estão pensando com eu, embora que não sendo um morador de Boa Viagem.
E você, caro leitor recifense, o que acha disso tudo. Dê o seu voto na enquete acima e ao lado.

Nota: Foto do Google Imagens

6 comentários:

Cristina Henriques disse...

Faço nossas as palavras do economista Girley Antonio Mendonça Brazileiro no texto do seu blog.
Cristina Henriques
APBS - Associação de Moradors do Pina, Boa Viagem e Setubal

Luiz Figueiredo disse...

Caro Girley
Referente o comentario em seu blog acerca da praia de Boa Viagem, quero expressar meu apoio no sentido de se ordenar o comercio ambulante na praia oferecendo produtos com maior segurança e higiene.
Concernente a sua sugestão de instalação de restaurantes e bares na praia somos totalmente contra, existindo inclusive já um projeto em estudo na preifeitura para se fechar a Av. Boa Viagem no segundo jardim sobre o qual gostaria de comentar o seguinte:
-Referido projeto nada mais é do que a ressurreição de projeto semelhante lançado para estudos durante o governo de Jarbas Vasconcelos ,quando de sua administração na prefeitura do Recife, e na ocasião se mostrou definitivamente inviavel pelos seguintes principais motivos.
-Invibialidade viaria, pois Av . Boa Viagem é de suma importancia para o fluxo de trafico do bairro e um dos principais corredores de trafico da cidade e é inadimissivel que se feche definitivamente referida avenida sob pena de se transformar caótico o trafico de veiculos na região.Basta verificar a situação atual quando eventualmente referida avenida é fechada .Além obviamente da problematica de estacionamento.
-Inviabilidade ambiental, pois seria inconcebivel se destruir os coqueirais existentes juntamente com os jardins para construção de bares e restaurantes com todas as consequencias ambientais que tais empreendimentos traria para para citada área.
-A praia de Boa Viagem com a sua avenida se constitui como uma das mais belas praias urbanas do Brasil e é como tal que ela tem que ser usufruida .
-Que conhece outras praias, inclusive no Nordeste ,onde não se teve o cuidado de preservação das suas belezas, permitindo o funcionamento de bares e restaurantes na orla, sabe das consequencias nefastas, pois os referidos locais se transformaram em regra geral em ambiente de prostituição, barulho ,sujeira , comercio de drogas etc. ,ou seja , tudo que o turista que queremos trazer, não quer.
-A Praia de Boa Viagem é admirada pelos pernambucamos e turitas pelo o que ela é ,residencial em sua essencia, e portanto incompativel com este tipo de atividade em sua orla.Nós temos o que as demais cidades gostariam de ter mas que por razões diversas não conseguiram.
-O bairro de Boa Viagem já possui hoje um dos maiores centro gastronomico da regiao o que contribui inclusive para que Recife seja um dos maiores polo de gastronomia do Brasil e portanto não ha menor necessidade de realização do citado projeto.
Portanto quero me colocar a sua disposição e lhe parabenizar pelo seu blog
Abraços
Luiz Figueiredo

phcosta disse...

Concordo com você, amigo!
Já morei em BV e nunca aceitei esse movimento dos moradores da avenida, que impedem a instalação de bares ao longo da orla, como em qualquer balneário do mundo.
Nossos políticos são servis aos mais abastados, que por acaso tem endereço avenida e estão olhando somente para seus umbigos, aliás, como sempre.
Falta alguém com fibra e dono do seu próprio nariz pra governar nossa cidade.
E desse povinho que está no poder, não espere grande coisa - aliás, você bem sabe disso!

Anônimo disse...

Caro Amigo Girley,

Convivi em várias capitais do nosso litoral e cada uma possui suas particularidades a respeito deste assunto, uma delas posso eleger como o projeto mais completo, trata-se da orla de Atalaia em Aracaju/SE,pois lá existem pistas de Kart, Quadras de Tenis(Saibro incl.), Pista de Skate, Lagos com fontes, Restaurantes de excelente padrão de qualidade, etc, tudo com parceria entre a iniciativa privada e governo, possibilitando a oportunidade de empregos dos nativos sem tirar a beleza local, concordo que o exemplo de Atalaia e Copacabana se sustentam pela grande faixa de terra disponível, plano diretor, além das verbas envolvidas no caso do PAN e Copa 2014 para o Rio de Janeiro, logo nossos urbanistas e entidades representativas podem chegar a um modelo de consenso e equilíbrio para a nossa Linda Boa Viagem.

Restony de Alencar

Raul Fellipe disse...

Realmente isto é um problema..
e como não diferente dos outros, este deve ser solucionado..
Recife e especialmente o bairro de Boa Viagem, parece perder a cada dia, um pedaço de seu encanto e brilho.. tudo bem que as pessoas estão alí trabalhando pra ganhar o seu pão de cada dia, porém , pode existir maneiras destas pessoas trabalharem de uma forma mais correta que não venha a prejudicar o receptivo turístico de Boa viagem.. e assim todos sairiam ganhando..

muito boa a crítica Girley..
ah.. te mandei o email do projeto..
agorinha por sinal..

até mais..
aguardo ancioso pelo próximo texto.
abraços

Mary Caldas disse...

Girley
Concordo com a desorganização e a falta de higiene do comércio ambulante de alimentos e bebidas na orla de Boa Viagem.
A Prefeitura da Cidade do Recife na figura de seu Prefeito não está tendo muito sucesso.
O que poderia ser feito é reunir o pessoal que já trabalha na praia, cadastrá-lo e viabilizar urgentemente vários pontos ao longo da praia para desenvolver esse comércio. Tudo bancado pela prefeitura, é óbvio!
O mesmo foi feito na Feirinha da Pracinha de Boa Viagem.
Ficar de bate-boca não vai dar em nada.
Um abraço, Mary