domingo, 12 de agosto de 2012

Recife pede socorro, vote certo

Sexta-Feira passada, anteontem, perdi aproximadamente três horas no caótico trânsito do Recife. Temo que esteja cada vez mais distante o dia em que possamos circular com o mínimo de tranqüilidade e fluidez na nossa metrópole. Houve ocasiões em que comparei a situação com o que vejo em São Paulo, onde só se fala em dezenas e centenas de quilômetros e quilômetros de engarrafamentos diários no trânsito. Contudo, guardando as devidas proporções e considerando a estrutura urbana da capital paulista, o recifense padece de situações bem mais graves. Para complicar o quadro, faltam ao recifense mais educação, disciplina e habilidade no manejo dos seus veículos. Cá prá nós, tem muito motorista “barbeiro” nesta cidade. Uma mudança qualquer no transito – tentando solucionar gargalos – termina provocando, muitas vezes, problemas maiores. Foi o caso recente da adoção do binário Estrada do Arraial-Estrada do Encanamento. Aquela região está na maior balbúrdia. Tem motorista que não sabendo, ainda, das mudanças, termina provocando o maior transtorno. As linhas de ônibus ainda não conseguiram se atualizar para o novo circuito. Foi uma sexta-feira negra pelas bandas do Parnamirim. Mas, não foi somente por lá! Pela rádio fui sendo informado dos entraves nas zonas Sul e Oeste, nas saídas da cidade (Brs 101 e 232), Avenidas Agamenon Magalhães, Domingos Ferreira e Imbiribeira, ou seja, o Recife inteiro. Um caos... E o povo entrando em polvorosa.
Mas, enquanto parado ou em marcha lenta, vi “desfilar” aos meus olhos uma infinidade de placas de propaganda eleitoral – que já emporcalham a cidade – (Vide foto acima) de candidatos a vereador ou prefeito da capital que, francamente, tem caras pelas quais não dou nada... Digo, não me inspiram a mínima confiança. Muitos são daqueles que se candidatam por esporte. Tem sim, esse tipo de gaiato! Lembro de um, funcionário da SUDENE (onde fiz minha carreira profissional) que se candidatava a algum cargo, de dois em dois anos, para ter licença do trabalho por um longo período. Era um preguiçoso profissional acobertado pela legislação eleitoral. Não se via nem sombra da campanha do sujeito. Coisas de Brasil.
Na pratica, tenho a certeza de que a esmagadora maioria desses candidatos a vereadores e muitos dos candidatos a Prefeito são pessoas desprovidas das noções básicas dos papeis dos cargos que postulam. Não têm noção do que vão fazer, não sabem o que vem ser uma ideologia partidária, desconhecem o modelo político nacional vigente, não sabem o que seja a ética na política e, enfim, não sabem de nada. Somente uma coisa eles sabem: que vão embolsar uma grana preta todo mês e... “os eleitores que se explodam”, no dizer do humorista famoso. Mas, tem uma coisa, isto não ocorre somente no Recife. Todo mundo sabe que isto é uma praga nacional. É uma lástima.
Agora, se a questão, contudo, fosse apenas o trânsito caótico, ainda restaria a esperança de que aparecesse um engenheiro de transito ou um especialista qualquer nesta área e que, com autoridade técnica, encontrasse um modelo de mobilidade adequado a esta cidade antiga e mal planejada. O danado é que outros problemas se multiplicam em progressão geométrica e os edis – vereadores e prefeitos – de plantão só sabem administrar as futricas politiqueiras, interessados em não apagar o fogo que aquece as suas sardinhas, já cozidas há muito tempo. A recente arenga nas hostes petista recifense é o melhor exemplo dessa pouca vergonha. O Recife precisa urgente de um trato digno. Está pedindo socorro. As recentes administrações assumiram um compromisso sem ter a noção do que assumiram. Mobilidade, limpeza, segurança, saúde e educação para as populações mais pobres, transporte publico digno e disciplinado, requalificação de artérias urbanas, hoje inviabilizadas, mas, de grande valia para a dinâmica da Urbe, (como as Avenidas Guararapes e Conde da Boa Vista), criar vias especificas, com faixas prioritárias, destinadas a circulação de veículos com quatro ou mais passageiros, como acontece em Sydney, na Austrália, tirar veículos das ruas (rodízio de placas e estacionamentos proibidos), requalificar e restaurar áreas de interesse turístico, para atender as demandas crescentes, iluminar a cidade, hoje às escuras e propiciando a malandragem e insegurança. Tudo isto, entre outras coisas que uma boa equipe técnica vai identificar facilmente. A cidade precisa de um choque de gestão, porque a que está aí não sabe o que é isto. O Recife pede socorro e o eleitor tem a responsabilidade de saber escolher. Vote certo e teremos uma chance de melhorar.
NOTA: Fotos obtidas no Google Imagens 

5 comentários:

Rildo disse...

Concordo com você Girley. O PT fez péssimas administrações, e o PSB também não é uma boa alternativa. Esses comunas só querem aumentar impostos e desviar os recursos para seu próprio benefício. Foi assim em todos os lugares onde eles chegaram ao poder. Só aqui na america do sul, há os exemplos de Cuba, Venezuela, Bolívia, Paraguai (que graçás a Deus coneguiu impichar o presidente corrupto deles).
Pena que o barsileiro não tenha a mesma clarividência.

Alberto Bittencourt disse...

Concordo plenamente, Caro amigo Girley.
A cidade está virando um caos. Milhares de cavaletes com retratos dos candidatos poluem a paisagem. Passeatas, grevistas,os chamados movimentos sociais,tornam a vida do cidadão comum um verdadeiro inferno.Ficam todos estressados e tensos. Até quando?
Abraços e parabéns. Alberto Biottencourt

Anônimo disse...

Girley, Você tem se mostrado um homem de conhecimento e ideias, que são fundamentais em um político. Faço votos que na próxima eleição nos possamos ter o prazer de te-lo como candidato.
Um forte abraço.

orlando chalegre disse...

Prezado Girley:

Após um tempo sem me manifestar com relação aos seus comentários sempre inteligentes e oportunos, volto, daqui de Curitiba, a fazer minha observação, desta feita sobre um assunto que esta cidade, onde estou temporariamente, ainda sente os efeitos de um planejamento urbano realizado pelo arquiteto Jaime Lerner, um dos grandes tecnicos nesta área, o qual se não falha a memória, já chegou a ser convidado, não sei por quem, para fazer um trabalho semelhante para o Recife.

Sei que existem detalhes que devem ser considerados quando comparamos Curitiba com o Recife, haja vista o crescimento desordenado que nossa cidade teve ao longo dos tempos, porém é preciso lembrar que enquanto tivermos políticos sendo nomeados para exercerem cargos estritamente tecnicos, só teremos mesmo um bando de incompetentes e aproveitadores, acobertados pelos mantos partidários.

Comungando com suas palavras, faço votos que apareça alguém que em algum momento reaja a esta forma nojenta de se administrar uma cidade.

Em setembro próximo espero vê-lo e abraçá-lo.

Orlando Chalegre

Simone disse...

Acabei de descobrir o seu blog. Adorei.
Abraço, SImone.