sábado, 18 de agosto de 2012

Corrupção versus Desenvolvimento

Eu posso estar enganado, mas, acho que o julgamento dos mensaleiros do PT, no Supremo, não vem repercutindo de forma esperada. Num país sério essa coisa seria acompanhado e comentado em toda roda de esquina, café ou bar. Besteira minha, porque num país sério uma coisa dessas nem ocorreria. Acho que no Japão, por exemplo, o cara que fosse acusado de um ato de corrupção dessa natureza ficaria tão marcado que a única saída seria o suicídio. Praticaria um harakiri, que vem a ser a forma mais digna de um japa limpar sua honra. Rasgar o estomago com dois punhais e sangrar até a morte.
Esta semana, tentei puxar uma conversa sobre o julgamento que se desenrola em  Brasília e, para minha surpresa, meus companheiros de papo mudaram de assunto, imediatamente, para discutir o futebol e a novela Gabriela – que tem o atrativo dos nus femininos audaciosos – justificando que o resultado do Supremo já se sabe, isto é, absolvição geral da quadrilha. Com o agravante de que logo, logo estarão em Brasília mandando no País. Como se dizia antigamente, fiquei golado. Decepcionado.
Sei não... ou eu sou de outro planeta e cai aqui por acaso ou o brasileiro é mesmo alienado. A impunidade que reina nesta terra Brasilis deve ser mesmo a razão dessa alienação. Muitos são os criminosos que não pagam pelos crimes cometidos, ao mesmo tempo em que muitos inocentes vão para a cadeia injustamente. Até quando essa cultura insana vai prevalecer?
O Jornal Valor Econômico promoveu recentemente um oportuno debate denominado de “O Impacto da Corrupção sobre o Desenvolvimento Econômico” no qual um dos oradores, o Professor da USP, Demétrio Magnoli, classificou a corrupção no país como sendo “estrutural e endêmica”. Concordo com ele. Na sua opinião, a coisa começa e se reproduz, ao longo dos tempos, pela distribuição de cargos de confiança nos três níveis de governo. Com base em coalizões políticas, aproximadamente 600 Mil cargos caem nas mãos de pessoas comprometidas com esquemas de corrupção projetados antes mesma da eleição ganha, durante a campanha. Somente no Governo Federal são cerca de 24 mil postos.
O processo de redemocratização, possibilitando uma oposição atuante e a ação investigativa da imprensa, trouxe melhores condições de expor à população as bandalheiras cometidas. Já conseguimos até mesmo despejar do Planalto um Presidente corrupto. Mas, ainda foi pouco, porque, para que o Brasil dos nossos sonhos se torne uma realidade é preciso que se rompa com a cultura do “jeitinho brasileiro” e que haja mais respeito à coletividade, ou seja, à Nação.
Naturalmente que o grande desafio é mudar a cultura nacional e isto só será possível a partir de uma mudança do cidadão comum. É ele que precisa mudar. Que precisa respeitar o próximo, ser educado desde a base, e se habituar a atitudes civilizadas do tipo não furar a fila, não estacionar nas calçadas ou locais proibidos, não trafegar pelo acostamento ou na contramão, não pegar os atalhos mais improváveis para escapar do engarrafamento ou avançar no sentido contrário no estacionamento do shopping só pra pegar a vaga antes do outro. Ah! não dar dinheiro para o guarda de trânsito anular a multa, entre outros absurdos.     
Se mudarmos a base cultural, teremos a chance de mudar a gestão dos governos. Um dos mais comuns atos de corrupção ocorre no domínio das compras publicas. Esta é certamente a área mais visada e atraente para o corrupto. Tem mais poder o Ministro da pasta que tem maior orçamento. Esse terá mais chance de sair mais rico. A TV e os jornais não cansam de denunciar. Mas, a turma da roubalheira não se intimida. O fornecedor corrupto e visado muda o nome da empresa, arruma um laranja, faz de tudo que é bandalheira e segue agindo relaxado e sem medo. 
Creio que o X da questão está na impunidade. Ninguém se incomoda mais com o que se rouba ou que crimes se praticam. Num Brasil grande demais, as falcatruas se diluem no dia-a-dia. Enquanto isso, se aprofundam as disparidades sociais, a pobreza e miséria de imensa parte da Nação, a insegurança, a inviabilidade econômica, tudo enfim que leva a um solene NÃO ao desenvolvimento. As coisas ainda andam porque estamos num país generoso, de solo fértil e subsolo rico. Mas, isso tudo pode ter fim. Ou se estabelece uma governança sadia e honesta ou isso aqui vai desandar completamente. Corrupção não combina com Desenvolvimento, isto é certo.            
NOTA: Ilustração obtida no Google Imagens

7 comentários:

Rogério Mota disse...

Meu companheiro Girley Brazileiro, meus parabéns pela sua conduta de um brasileiro verdadeiro no nome e como cidadão. Sou agora um articulista e quando o amigo quiser uma crônica minha,é só pedi. Meu e-mail: rogeriomota60@hotmail.com, celular 9972 9293.
Abraço,
Rogério Mota

Corumbá disse...

Precisamos educar esse povo para que ele descubra que ética é a atitude que você toma quando alguém está vendo. Quando ninguém está vendo, chama-se caráter. E precisamos incluir isso na passagem de informações entre as gerações. Fora disso, não há solução. É um trabalho grande e deve durar entre duas ou três gerações.

Zé Artur Paes disse...

Girley, por mais penetração (no bom sentido) do seu Blog, os jornais alcançam mais e a todas as classes, até a plebe ignara!! Para maior objetividade educacional da nação (cacófato válido para o Brasil atual) contida em mais este texto seu, sugiro que o envie ao DP, JC e FP. Com isto, seguindo o "comentarista" Corumbá, as próximas gerações terão menos trabalho para melhorar a civilidade.

Mauro Gomes disse...

Caro Girley,

Concordo com José Artir,
Acho que se artigo deve ser difundido ao máximo tando para alertar governantes como oara despertar a própria sociedade que precisa fazer valer a sua voz de eleitor e principal interessada em que as coisas mudem no Brasil.

Mauro Gomes

Francisco de Assis disse...

Companheiro Girley, li, como sempre, com a máxima atenção o seu artigo acima intitulado e creio, que, como eu, ninguém, de sã consciência , tem nada a acrescentar, ou a tirar, .Dentre as possibilidades talvez acrescentar É a pura realidade por que PASSA O NOSSO INFELICITADO PAÍS. Este seu artigo, para mim, é um dos melhores que já li, referentemente a lógica e unidade do seu pensamemto. PARABÉNS - Assis

Roberto Pinto disse...

Prezado Girley.
Todos os mensaleiros são do PT ?
Acho que ficaria melhor falar genericamente "Os MENSALEIROS" , políticos corrutos,
Tanto tem ladrão no PT como no finado PFL, no DEM, PSDB, PMDB e outros mais.
Fora isso o seu texto está ótimo.
Que tal escrever algo sobre partidos ? Jarbas deixou Arraes de lado para se eleger Governador juntando-se ao PFL e agora volta para os braços de Eduardo (neto de Arraes) para garantir sua sobrevivência política.
Joaquim é outro que virou casaca para sobreviver politicamente.
Parece que quem manteve a sua coerência partidária foram Marcos Maciel e Gustavo Krause
Roberto Pinto

Felipe Junior melo disse...

Muito boa tarde,Sou do site rastreamentodecelular.net,2 amigos meu me recomendaram o blog ta muito bom,detalhado,que blog diferenciado,muito bom mesmo,vou recomendar tb até...e esse aqui http://rastreadorgps.org/rastreamento_de_celular.html alguem sabe se é bom?quero usar na minha empresa,se alguem souber de alguma referencia!!