segunda-feira, 29 de maio de 2017

Fraturas fratricidas

A semana passada não foi nada animadora. O país, praticamente, parou diante de tantos cambalachos políticos. Um presidente na corda bamba; um Congresso buscando se “organizar” para enfrentar uma eleição indireta; protestos e badernas; um Superior Tribunal Eleitoral diante de um formidável desafio de cassar ou não cassar uma chapa eleita, mas, sob suspeita; uma operação saneadora (Lava-jato) e de agrado popular sob a mira destruidora de uma corja de políticos poderosos mas apontados como réus; uma dupla de empresários ladrões livres e soltos confortavelmente em Nova York e, em conseqüência, um povo em estado de perplexidade total. Este é o caldo chamado Brasil que a cada dia fica mais denso e mais assustador.
Noutra ponta, como se tudo acima fosse pouco, eis que surgem vozes preconceituosas maculando a dignidade de irmãos nordestinos taxando-os de gente de segunda categoria e vocacionados à profissão de ladrões. Foi o que ocorreu na Câmara Municipal de Farroupilha (Rio G. do Sul), tendo a vereadora Eleonora Broilo, do PMDB, como protagonista. Durante uma sessão da referida Câmara, essa infeliz brasileira, sem qualquer noção democrática disse, num desastrado aparte: “Primeiro, em relação a nordestino saber fazer política não sei se eu concordo muito. Eu acho que os nordestinos sabem muito bem se unir, sim, para roubar. Eles sabem se unir para ganhar propina. Eu acho que eles sabem se unir para aumentar a corrupção. (...) Talvez eles até não saibam nem falar muito bem, mas sabem roubar que é uma maravilha.”
Eis acima a figura da vereadora gaúcha, Eleonora Broilo
Como que fazendo coro com a desinformada vereadora gaucha, lá em Curitiba (Paraná), outra racista/fascista sulista, que atende pelo nome de Nelma Baldassi, saiu-se com outra infeliz ofensa a seus irmãos nordestinos, aos baianos exatamente, comentando sobre o recente atentado em Manchester (Inglaterra). A idiota (não há outro qualificativo) colocou numa rede social o seguinte disparate: “só lamento que tenha sido em Manchester e não na Bahia. Seria lindo ver aquela gente nojenta e escurinha da Bahia explodindo.” Ora, meu Deus, é inacreditável que isso venha a ocorrer. Não faltaram reações nos quatro cantos do país. Isso é coisa que tem de ser combatida. 
Nelba Baldassi e seu disparatado comentário
Este é um dos dolorosos defeitos de cidadania do brasileiro comum. Há um tremendo e endêmico espírito de preconceito contra os nordestinos. Principalmente por parte dos sudestinos. Em nada podem se julgar melhores do que nós, mas, assim cometem com natural frequência. No primeiro caso acima é flagrante a ignorância dessa vereadora gaúcha ao atribuir, generalizadamente, a pecha de ladrões vocacionados a todo cidadão nascido no Nordeste. A miopia dessa parlamentar é simplesmente indecorosa, ao partir, certamente, do principio de que não existe ladroagem no chamado Sul Maravilha. Ela desconhece ou se faz desconhecer que vem de lá as mais bombásticas das noticias de roubos, propinas e falcatruas do mundo político e empresarial.
Vejo nesses dois episódios exemplos atuais da falta de espírito republicano permeando nossa sociedade. Nisso, aliás, também reside boa parte do desandar político desta Nação.  Entendo que enquanto não houver um equilíbrio sócio-político-econômico nesse “arquipélago” político-administrativo do nosso país, não viveremos uma verdadeira Nação. O Brasil só será um grande país quando houver respeito mutuo entre seus irmãos, independente das origens regionais e suas condições sócio-econômicas. Essas fraturas fratricidas devem sarar com urgência. Leva tempo, já sei. Mas, são necessárias. E, para essas figuras preconceituosas devem ser dados caminhos de correção e punição por se tratar de crime contra o verdadeiro espírito de nacionalidade.  

NOTA: Fotos colhidas no Google Imagens



11 comentários:

Danyelle Monteiro disse...

Ignorantes e preconceituosas. Inacreditável tanto ódio dessa gente.
Danyelle Monteiro

Susana Gonzalez disse...

Son ignorantes, porq si leyeran un poco de historia, de geografía y otras, verían lo q les deben a los nordestinos.
Susana Gonzalez

Elda Galvão Diniz disse...

Preconceituosa... merece processo de descriminação
Elda Galvão Diniz

restony ribeiro disse...

Lamentável, quantas vezes o sul se viu em estado de calamidade e muita gente do Nordeste ajudou, a recíproca sendo verdadeira, tenho bons amigos profissionais com quem mantenho o mais alto e mútuo respeito, mas estas medíocres senhoras são repugnantes mas infelizmente em sua ignorância fazem coro com outras do mesmo naipe tosco. Oxente

Tobias Silva disse...

Muito bom! Temos que dar de fato um basta ao preconceito. Vou compartilhar.
Tobias Silva

Newton de Mello disse...

A grandeza que o Brasil ainda tem é ser um país multiétnico e multi-racial.

Romero Marques disse...

Tem momentos em nossas vidas que já vi tudo, em pleno século XXI pessoas que representam o povo brasileiro ainda levantam esse tipo de bandeira de divisão pobre pais, nao merecemos esses caras mesmos, nao quero me lamentar e sim lutar por um mundo mais justo e digno Parabéns Girley.
Romero Marques

Jaime da Mata disse...

Caro Girley, blog oportuno, para um melhor conhecimento desse assunto. Gto. 👍
Jaime da Mata

Julio Silva Torres (Chile) disse...

Caro Girley es increíble que en Brasil a esta altura del siglo XXI los racistas ocupen cargos de elección popular. Ya nos habíamos sorprendido con la elección de Trump en USA, pero en Brasil que es un ejemplo de integración, resulta muy ofensivo. Más aún es grave que algunos sureños con cargos públicos descalifiquen y engloben a los nordestinos como lo hizo Trump con los mexicanos. Esto es absolutamente inaceptable. Pero hay un trasfondo más grave y es que el Trumpismo es contagioso y está sacando a la luz odiosidades que estaban muy ocultas, pero en estado latente. Ello es una señal para estar atentos con esta forma incipiente de neonazismo.
Julio Silva Torres (Chile)

Adierson Azevedo disse...


Amigo Girley,

Como não acredito mais no Brasil como projeto de nação, acho que misérias pronunciadas por seres racistas e sulistas, não deveriam surpreender mais a ninguém. Na minha visão, o Brasil não tem mais jeito e o ideal seria cada região seguir seu próprio caminho.
Da mesma forma que existem vários países de fala espanhola na América do Sul, porque não haver vários países de fala portuguesa? kkkkkkkkkkkkk
Francamente, acho que o Nordeste deve criar vergonha na cara e seguir o exemplo de Pernambuco de 1817.
Enquanto essa gosma amorfa chamada Brasil existir, vamos ser discriminados como uma região de necessitados de Bolsa Família e outras esmolas do sul maravilha.
Me desculpe estar tão amargo nesse comentário mas já não acredito no Brasil como projeto de nação. Aliás, até hoje, depois de 500 anos, ninguém sabe o que é isso por aqui.
Melhor será cada um seguir seu próprio caminho. Caso contrário, bem sugeriu Juca Chaves: "O melhor para o Brasil é declarar guerra aos Estados Unidos e perder"....kkkkkkkkkkkkkkkkk

Abraços Baianos!
Adierson Azevedo

Luiz Montenegro disse...

Caro Girley, ainda bem que o seu blog me atualizou sobre essas duas antas (com todo respeito aos tapirios). Se houvesse Lava Jato desde o império, o país saberia que as grandes fortunas foram "construídas" por gente branca de olhos azuis aguçados no tesouro nacional. Simples assim.
Ab,
Luiz Montenegro