sábado, 7 de janeiro de 2017

Parada básica na África

A África raramente consta da programação turística do brasileiro. Muitas vezes é destino de quem pretende fazer pesquisas específicas, safáris fotográficos, prestar serviços de assessorias e consultorias, ou algo similar. Por puro turismo, mesmo, ainda são bem poucos os que para lá se destinam. Minha experiência de África se resume a algumas passagens pelo Norte do continente, onde estive no Marrocos e na Argélia, há muitos anos, e na região meridional onde já estive por três vezes na África do Sul, local por onde passei, recentemente, a caminho da Austrália. Mais do que um pitstop, fazendo intervalo do longo percurso até a Oceania, fiz, com a minha família, um programa turístico, de quatro dias, pela província da Cidade do Cabo (Cape Town) que resultou numa proveitosa oportunidade.

Esta é seguramente a cidade ideal para se visitar a turismo naquele país. Johanesburgo é o centro financeiro e administrativo do país, mas, muito austera e com poucos atrativos para quem vai turistar. A capital, Pretória, bonita mas requer apenas uma passagem rápida.
Agora, Cape Town é o tipo de cidade que conquista o visitante num primeiro lance. Diz muito de um país em franca expansão (é o S do grupo dos BRICS) repleta de grandes atrações, recebendo, por isso, meio mundo de viajantes sedentos a conhecer as belezas daquele pedaço do mundo. Chega a impressionar a quantidade de turistas na cidade. Pelo menos nesta época de fim e principio de ano. Gente do mundo inteiro. Detalhe a registrar: os locais estão preparadíssimos para o receptivo. Do taxista ao balconista, da recepção no hotel aos guias de visitas. Tudo impecável. Haja competência! Isto sem falar na afabilidade da gente, sempre com um sorriso nos lábios e dispostos a ajudar. Outra coisa que se destaca é a infra-estrutura do setor. Aliás, na infra da região toda. Acho que do país. Estradas excelentes – verdadeiros tapetes – trânsito fluido, iluminação pública correta, limpeza urbana invejável, entre outros detalhes. O que deixa a desejar ainda é a rede de internet. Nisto eles ainda não avançaram ao desejável. Tivemos alguns problemas de comunicação moderna. Existe. Mas, é lenta.
Por se localizar no extremo sul do continente, Cape Town capitalizou essa vantagem explorando um litoral recortado e de rara beleza, ora no lado Atlântico, ora no Indico. Fez disso uma das suas melhores atrações. Visitar o cabo da Boa Esperança (Good Hope) onde os dois Oceanos se encontram, num cenário deslumbrante, é programa obrigatório. Na cidade, propriamente dita, a Montanha da Mesa que é vista de qualquer ponto, pontifica no cenário e é outra grande atração. Esses são dois pontos onde o visitante termina fissurado com o clima genuinamente sul-africano.
O Cabo da Boa Esperança 
A Montanha da Mesa, cenário de fundo da Cidade do Cabo 

Outras grandes atrações ficam por conta dos safáris oferecidos nas redondezas da cidade, e do circuito nas vinícolas da região. De safáris já não sinto tanta atração, por haver experimentado noutras ocasiões, mas, visitar vinícolas curto muito e aconselho sempre a quem se habilita fazer uma viagem dessas. São de beleza indescritível. Passamos um dia nessa rota, degustamos dos bons vinhos e, nem precisa dizer, saímos com sensações parestésicas. Bom demais.
Vinhedo de Rust en Vedre

Degustando os Vinhos Sul-africanos 
Muitos turistas estrangeiros nas vinhas

Encerrando este post e deixado para o final de propósito, teço especiais comentários sobre o grande complexo turístico urbano de Cape Town que é o water-front, localizado nas antigas instalações portuárias da cidade. É um lugar sensacional, onde baixamos todos os dias. Bares, restaurantes, nightclubs, hotéis, muitas lojas, shopping centers, playcenter, passeios de barcos, animadores públicos – como os irmãos Mandela –, parque e jardins e um sem número de atrações outras. 
Waterfront a noite
Não tenho duvidas de classificar como sendo o mais belo water-front do mundo. Bate Puerto Madero, o píer de Miami, Pier 17 de Nova York, o de Chicago, Docas de Belém, Novo Rio, entre outros. Recife Antigo? Bom, desse ainda é cedo para se falar. Promete, mas falta muito. Bote muito nisso...
Sempre digo que o lugar é atrativo turisticamente quando se sai com vontade de voltar. Senti isso ao partir de lá, com destino à Austrália.

NOTA: Fotos da autoria do Blogueiro
  


18 comentários:

J.Artur disse...

Prof. Girley, mais uma demonstração da sua proficiência descritiva que nos deixa invejosos das curtições focadas. Minha filha, Letícia, está se mudando para Nova Zelândia e este será o 1º ponto turístico - inusitado - para o meu final de 2017. Seu texto incentivou-me a tentar descobrir "mares dantes nunca navegados". Abração e curta a vida.

Susana Gonzalez disse...

Gracias por el relato, es tan rico q nos deja claro la belleza de ese lugar, tan lejos de poder visitar. Besos.
Susana Gonzalez

Caldas disse...

Parabéns, Girley, belíssima viagem e lembrei de Pretória e Austrália.

Tenho um irmão americano que mora na Austrália.

Tudo muito lindo e organizado.

Você é mais viajado que asa de avião!

Caldas

Caldas disse...

Férias são o remédio do corpo. Passaporte é para ser carimbado. As ideias fluirão sempre.

Comparando Austrália com Caruaru. Em Caruaru o deslocamento é por Moto Táxi na Austrália é por Canguru!!
Caldas

Ina Melo disse...

Com vocês, viajamos sempre juntos! Esse mundo aí é muito longe e arquivei o sonho de conhece-lo.
Ina Melo

Dulce Nadruz disse...

Obrigada amigo pelo belo passeio que me proporcionou. Um abraço .
Dulce Nadruz

Ana Miranda disse...

Cunhado li seu blog e viajei com vocês simplesmente maravilhosa a África do Sul exceto pela Web não é ? Que com certeza vai melhorar mas não consegui acessar a página principal beijo.
Ana Miranda

Leonardo Guimarães disse...


Girley:

Gostei muito das dicas, embora não tenha sua disposição para enfrentar uma viagem como esta. Um grande abraço e os votos um bom Ano Novo, para você e toda sua família, e continue enviando o blog e suas notícias.
Leonardo Guimarães

Carlos Gooy disse...


Espero um dia visitá-la.
Carlos Godoy

Gilberto Linhares disse...

Companheiro, parabéns e obrigado. Li e achei magnífico tudo que vc escreveu e principalmente as fotos de vcs. Que viagem maravilhosa que a família está fazendo. 👏👏👏
Gilberto Linhares.

Natalia disse...

Que maravilha!!
Adorei
Natalia

Zelia Moraes disse...

Viajei com vc . Perfeito relato que aguça nossos sentidos para irmos em Cap Town e desfrutar de todas as cousas de lá . Quando voltar quermos um relato detalhado de toda a viagem . Aproveita ao máximo , amigo, com sua familia de todas estas maravilhas
Zelia Moraes

Antonia Corinta disse...

Seu relato é maravilhoso. Dá uma vontade imensa de seguir seu exemplo, mas, com 90 anos se torna um tanto quanto extravagante.
Antonia Corinta de Barros Lucena

Fernanda Cunha Barreto disse...

Estou encantada pelos comentarios equalidade dos servicos . O Febeapa, por aqui continua muito ativo.
Fernanda

Antonio Azevedo disse...


Caríssimo globe-trotter ... Viajar, conhecer culturas, países... é cursar faculdade sem frequentar universidade... Grande abraço, Antonio Azevedo

Newton de Melo disse...


Prezado Girley,
Ótima sua postagem descrevendo sua passagem pela Cidade do Cabo!
Um forte abraço,
Newton de Mello

Almir Reis disse...

Caro Girley:
Nao foi possível postar nosso comentário, vez que, seu -mail apresento u um erro. Todavia, entendendo bem o conteúdo, digo que, somente o nosso país não valoriza os seus encantos. Abraços do ALMIR Reis

Sonia Maria Alves de Oliveira disse...

Excelente descrição da Cidade do Cabo! Despertou em mim o desejo de visita-la.
Sônia Oliveira