quarta-feira, 17 de junho de 2009

APAGANDO A HISTÓRIA

A gente anda pelo mundo afora e o que pode observar, em muitos países, é o cuidado que se tem e a seriedade para com o patrimônio histórico. Dá gosto de ver monumentos de centenas e centenas de anos. Objetos pré-históricos, monumentos arquitetônicos deslumbrantes, tudo cuidadosamente preservado e testemunhando a história das civilizações. Sinto imenso prazer em circular pelas seculares ruas, praças e igrejas de Roma, pelas ruínas do Fórum Romano, do velho Coliseu e outras arenas (ver imagem a seguir) que os romanos construíram Europa adentro. Encantei-me com os monumentos milenares que visitei no Japão ou as obras de arte pré-colombianas de alguns países latino-americanos, como Machu-Pichu, no Peru. Enfim, há uma infinidade de patrimônios da humanidade que são preservados e cuidados como jóias, que são.
Falo disto, para manifestar minha tristeza ao ouvir falar no desabamento, em fevereiro passado, de uma igreja secular de Olinda, a de São João Batista dos Militares (ver foto), por falta de cuidados dos responsáveis e do desleixo do Patrimônio Histórico do Estado, que, mesmo avisado da possibilidade do desastre, não adotou providencias cabíveis. Falta de dinheiro, talvez. A razão não se sabe bem qual foi. Só sei que o patrimônio foi deteriorado... será que pode ser restaurado à altura da sua importância e valor histórico? Isto é o que ninguém pode garantir. Segundo li num jornal do Recife, desta semana, o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, de Pernambuco, vai fazer um escoramento, acredito que seja um remendo, para que a coisa não se acabe de vez.
Para quem sabe dar importância a cada monumento, é de fazer chorar o que se assiste neste país. Para isto, não existe orçamento. E os tubarões de Brasília se refastelando. Revoltante. E os patrocínios das empresas privadas? E os governos locais, por onde passam? Ah! Faltam sensibilidade e interesse pela história nacional.
Ideal seria que houvesse um programa de manutenção das obras de arte, no país inteiro, numa ação preventiva e não corretiva esperando uma deterioração ou desabamento para que se faça uma recuperação, muitas vezes agredindo o patrimônio e nunca chegando ao que se tinha originalmente.
Assim como a igreja de São João Batista dos Militares, outras igrejas de Olinda clamam por manutenção ou restauração, sem que seus clamores sejam ouvidos. Segundo um artesão de Olinda, várias dessas igrejas estão sendo devoradas por cupins. Não é uma lástima? Alguns olindenses dizem que, por lá, será preciso uma descupinização geral da Colina Histórica e seus arredores. É uma praga que põe em risco a história de Pernambuco, sem que as autoridades competentes enxerguem.
Tem mais: essa coisa não é diferente no Recife. Circulando pela cidade, principalmente pelos bairros mais tradicionais, entre os quais o Recife Antigo, Santo Antonio, São José e da Boa Vista, o que mais se vê são os prédios e casarões seculares abandonados, em ruínas, ou então remodelados com traços modernosos de assustar qualquer observador mais cuidadoso. Forma equivocada que, para muitos, parece ser correta de manter a história.
Do jeito que a coisa vai, lamentavelmente, estão destruindo um patrimônio histórico da humanidade e do Brasil. Apagando a nossa história. Salvemos Olinda e Recife! Denuncie as agressões.
Este artigo já estava concluído quando tomei conhecimento pelo Jornal do Commércio, do Recife, de hoje (17.06), da depredação que vândalos drogados estão fazendo no histórico prédio onde, até bem pouco, funcionava a Bolsa de Valores de Pernambuco e Paraíba, na Praça do Marco Zero (Ver foto ao lado). A Caixa Econômica adquiriu o imóvel para instalar um Centro Cultural. Ótimo, mas, não teve o cuidado de contratar uma vigilância até que as obras comecem, só Deus sabe quando. Resultado é que populares arrancam peças de metal e componentes da construção, vendem aos sucateiros e, com o apurado, “investem” em drogas. Por isso, concluo, outra vez: estão apagando nossa historia.
NOTA: Fotos obtidas no Google Imagens

10 comentários:

Anônimo disse...

“E os tubarões de Brasília se refestelando. Revoltante.”
Já jurei, a mim mesmo, que não iria mais externar minha ira sobre o descalabro dos administradores públicos. Mas, para mim, é difícil ficar calado.
Hoje, vi (vimos) o pronunciamento – cara-de-pau – do José Sarney. Revoltante mesmo, acredite, é a passividade da sociedade organizada - OAB, CREA, CRM , CRO, MPF, ect.
Vou saborear uma cervejinha para não enfartar o coração.

M. Aurélio

Adierson disse...

Prezadissimo Girley,
Gostaria de lhe propor escrever nao apenas sobre o vandalismo plebe, aquele de drogados que destroem nossa historia, mas tambem sobre um tipo de vandalismo engravatado e todo bonitinho que exerce efeito igualmente devastador sobre tudo que ve e toca.
Me refiro ao vandalismo dos fumantes em locais coletivos como areas comuns de condominios, estacionamentos diversos (shoppings, escolas, etc..), bares e restaurantes, e assim vai. Tambem me refiro ao vandalismo das "coisas" jogadas pelas janelas dos automoveis. Outro dia, tive que desviar de um coco jogado fora de um Toyota Camry! Que coisa!!! Os donos tao ricos e tao mal-educados.
Enfim, pior que o vandalismo de pobres diabos, na minha opiniao, sao os dos ricos diabos. Gente fina que pergunta "sabe com quem está falando?" Geralmente, respondo: "Nao...Nao consigo adivinhar seu prontuário ou folha corrida para saber o nome..." Tem um restaurante perto do meu predio (um tal de Oitao) que desrespeita a lei do silencio até umas 3-4 da manha. Ja liguei pra policia e para o Dircom tantas vezes que perdi a conta. Nada tenho contra o som ao vivo, mas que tivessem uma protecao acustica como diversas casas semelhantes em Boa Viagem.
Veja a questao do lixo... Estao sacrificando o prefeito como se fosse ele o culpado de maus costumes que se arrastam ha seculos.... Outro dia, passava pela Av. Agamenon Magalhaes e o canal estava cheio e tremendamente mau cheiroso... Virou um esgoto a ceu aberto no centro da cidade e cruzando bairros chiques, pobres, e remediados...
Precisamos, urgentemente, fazer uma cruzada pela boa educacao e bons costumes. Isso tem que nascer das pessoas, dos governos, e dos empresarios. Todos precisam entender que seus pessimos costumes estao se refletindo neles mesmos... Nao precisamos de mais leis. Precisamos de padroes de comportamento que entendam e cumpram as leis existentes.
Abraços,
Adierson

Paulo Rocha disse...

Girley, parabéns pelo blog. Já adicionei aos meus favoritos.
Paulo Rocha
www.gazetanossa.com.br

swlustosa disse...

Concordo Girley, estão destruindo o patrimônio histórico de Pernambuco e consequentemente da humanidade e do Brasil. Apagam a nossa história como se nada valesse.
Parabéns pelo artigo.
Abraços,
Simone Lustosa

Ogib disse...

Excelente artigo,Girley. É que vc é novo e não acompahou o descalabro que fizeram no Rio de Janeiro. Destruiram o Palácio do Monroe e toda a rica orla do Rio, cheia de prédios e casas. Uma verdadeira narrativa da história e da arquitetura brasileira.
Vi que um comentarista seu falou, indignado, sobre a cara de pau do sarney, com minúscula, mesmo. O cara que já foi presidente da Arena, nomeia toneladas de parentes e amigos para o Senado e outros lugares e ainda tem quem o defenda e, pior, que vote nele.

Wilma disse...

Parabéns Girley,sempre muito bons os
seus comentários.

Wilma.

joe disse...

Exelente Girley
Para acrescentar tem a sina do Recife com Centros Culturais. O dos coreios voltou a ser uma agência do ECT no Recife antigo. O CCBB que seria no museu do trem, ninguem sabe ao certo oque será. O da Caixa você comenta e parece que tem uma caveira de burro. E o Tacaruna cuja a única "grande" obra foi um estacionamento operado por uma empresa privada. O palácio do frevo na praça do Arsenal nem siquer é mais falado. E para terminar o Chanteclair que até dinheiro do BID Monumenta tinha programado e até agora só mudou o tapume.
Cabe destacar o instituto Cultural do Banco Real que tem uma programação de qualidade e mantem o prédio muito bem conservado.
Por oportuno lembro-lhe que nos dias 27e 28/06 serão as últimas apresentações do AMANHã É DEPOIS HOJE É BRINQUEDO no Taeatro Apolo às 16:30 hs
Um abraço
Joe
se

Mauro Gomes disse...

Girley,

Agora que o STF derrubou o diploma de jornalismo, vc já pode se considerar uma jornalistas. E dos bons.

Susana Gonzaléz disse...

SI ES UNA PENA QUE ESOS MONUMENTOS HISTÓRICOS SE DESTRUYAN, PERO PORQUE NO ACUDEN A LA ONU, PARA QUE SEA CONSIDERADOS COMO PATRIMONIO DEL MUNDO, RESULTO EN MÉXICO, RESULTO EN CUBA, QUE A PROPÓSITO LA CONOCES, SINO HAS UN ESFUERZO POR IR, NO TE IMAGINAS LO LINDO QUE ES, SU GENTE NO TIENE IGUAL, BUENO MEJOR QUE LO MEXICANOS Y MÉXICO, NOOOO. UN BESOOOO
Susana Gonzaléz (Mexico)

Lulu, essa sou eu disse...

Sr. Girley fiquei muito feliz com o seu blog ele é muito realista sou su aseguidora agora hauhauahuah. Apareça na Nuck faz tempo que o sr. não vai.

bjuxxx e lembranças a sua esposa